terça-feira, 21 de junho de 2016

Rivera


Antes de começar nossa viagem vamos ouvir essa bela música que narra a vivência na fronteira. Brasil-Livramento/Uruguay-Rivera. 
Essa fronteira tem algo de mistério que nos encanta e nos chama para viver por lá um breve momento. Essa mistura pacífica de idiomas e de povos nos tira da rotina e nos faz sonhar com um tempo de paz e esperança. Passear pela ruas admirando as belas  antigas construções. Degustar um saboroso assado. Essas carnes apetitosas do Uruguay são incomparáveis. Chegar numa bodega e ser atendido com distinção por um simpático uruguaio é o que nos faz sempre voltar. Ainda sobra tempo para um delicioso doce nas encantadoras confiteria. E se sobrar algum pila, nos fartar nas compras... 





  















 


Até a próxima se Deus quiser...


 Anajá Schmitz



quarta-feira, 15 de junho de 2016

Inverno pede Gramado


Adoro ir a Gramado. Olhar as belas ruas com lojas cheias de novidades. E também degustar as delicias da serra. Como o café colonial e o chocolate quente com sorvete. Além da beleza, a cidade também proporciona ao visitante, segurança. Hoje em dia no Brasil ficou complicado sair as ruas durante a noite. Mas em gramado, pode-se sair tranquilamente. Apesar de estar muito modernizada, ainda é a tranquila cidade de interior, que fecha as portas as dezenove horas da noite. 












Até a próxima se Deus quiser...


 Anajá Schmitz


segunda-feira, 13 de junho de 2016

Nossos bichos


Adoro gatos! Depois que vim morar no campo, não fiquei mais sem eles. São amigos e companheiros. Eles me acompanham para todos os cantos que vou. Até nas caminhadas são parceiros. Porém cansam rápido. Chega no meio do caminho, se atiram no chão e não caminham mais. Tenho que trazer eles no colo até a casa. 













Essa é a Aila, quando chegou em casa. A carinha continua a mesma. 






Até a próxima se Deus quiser...

 Anajá Schmitz

terça-feira, 7 de junho de 2016

Café Colonial de casa


No dia das mães resolvemos fazer um café colonial. Inspirada nos cafés de Gramado, fiz um por cento do que é servido e já foi  demais. Aqui em casa já é tradição fazer o pão recheado aos domingos. Hoje em dia está tudo mais muito fácil. A tecnologia facilitou a vida da mulher com a famosa panificadora eletrica. Receita do pão recheado. A família fica aguardando as datas comemorativas para pedirem o bolo recheado.  Receita do bolo















Até a próxima se Deus quiser...


 Anajá Schmitz


sexta-feira, 3 de junho de 2016

Limpando o mato


Aqui temos uma floresta nativa linda. E as Figueiras (Ficus organensis) são minhas árvores preferidas. Quando compramos essa xácara, era campo limpo, tinha alguns pé de pinus elliote e muita macega. Deixamos os  pinus crescerem para ter sombra e ao lado plantamos as árvores nativas de nossa região, pois essas árvores de outros países, estragam o solo e se alastram rapidamente matando as nativas. O pinus não aguenta os ventos fortes daqui. Quebram ao meio. Ficamos com medo que caíssem em cima da casa e cortamos tudo.

























Até a próxima se Deus quiser...


 Anajá Schmitz